Procurar  
  • principal
  • > notícias
  • como chegar à Fundação >>

    eventos: programação da Fundação >>

    receba o informe quinzenal por e-mail >>

    serviços oferecidos pela Fundação >>

    Pensar a imprensa

    Clique na foto para ampliar

     

    Em novembro, a série “Pensar a Imprensa” analisa a trajetória do jornalista Sergio Porto (1923-1968) com a palestra “Sergio Porto e Stanislaw Ponte Preta: humor e crítica política na imprensa carioca” ministrada por Claudia Mesquita (Universidade Salgado de Oliveira – Programa de Pós-graduação em História). O encontro acontece no dia 8/11, às 17h, na sala de cursos da Fundação Casa de Rui Barbosa. Entrada Franca. 

    :: Ementa
    Sérgio Porto (1923-1968), e o seu heterônimo Stanislaw Ponte Preta, ajudaram a revolucionar a moderna imprensa brasileira dos anos de 1950 e 1960. Pioneiro na associação entre humor, corpo feminino, e crítica política, o criador das “Certinhas do Lalau”, dos Febeapás, e da hilariante Família Ponte Preta, iniciou sua carreira com Aparício Torelly, o Barão de Itararé, na Folha do Povo, criou o Stanislaw, no Diário Carioca, e integrou com Antônio Maria e Nelson Rodrigues, o chamado "Big Three" da imprensa carioca no Diário da Noite. Porém, foi no jornal Última Hora, no qual assinou coluna diária por treze anos consecutivos, que Stanislaw Ponte Preta conquistou um público fiel de leitores no Rio de Janeiro e em todo o Brasil, tornando-se também um ídolo para os “coleguinhas” da imprensa com o seu humor “politicamente incorreto”, seguido pela geração de O Pasquim. Embora tenha atuado em todos os meios de comunicação disponíveis em sua época, como rádio, cinema, televisão, Sérgio Porto se autodefinia como um jornalista, e é sob esse recorte, que pretendemos falar de sua trajetória.
     
    "Pensar a Imprensa" é uma série de encontros mensais com pesquisadores que têm como objeto ou fonte de seus trabalhos a imprensa – jornal, rádio, televisão e internet. Uma reflexão sobre a produção acadêmica acerca dos meios de comunicação de massa.
     
    A realização da série é do grupo de pesquisas inscrito do CNPq: “Imprensa e circulação de ideias: o papel dos periódicos nos séculos XIX e XX”, coordenado por Joëlle Rouchou (FCRB), Isabel Lustosa (FCRB), Isabel Travancas (UFRJ) e Tania de Luca (USP).
     
    Imprimir
    Voltar ao alto


    Veja também
    > maio
    > Migrações Internacionais
    > IV Colóquio de Economia Política da Comunicação e da Cultura
    > IX Seminário Internacional de Políticas Culturais
    > Pensar a imprensa
    > A censura à prova do tempo
    > Memória & Informação
    > Mostra "25 anos da morte de Américo Jacobina Lacombe"
    > Curso "Gêneros Textuais: definição e funcionalidade no trabalho com arquivos literários"
    > Mostra "150 Anos de Nascimento de Nestor Victor"
    > Perspectivas em conservação preventiva
    > História e culturas urbanas
    > Jardins & Paisagens
    > Jardim em Foco: Visitas mediadas ao jardim histórico do Museu Casa de Rui Barbosa
    > Memória & Informação
  • informe
  • |
  • perguntas frequentes
  • |
  • termos de uso
  • |
  • mapa do site
  • |
  • sobre o site
  • |
  • contato
  • |