Fundação Casa de Rui Barbosa
 
  Procurar  
  • principal
  • > aconteceu em 2017
  • > outubro
  • como chegar à Fundação >>

    eventos: programação da Fundação  >>

    receba o informe quinzenal por e-mail   >>

    Seminário "Brasileiro de torna viagem e a construção da Luso Brasilidade nos Oitocentos"

    Clique na foto para ampliar

    A Fundação Casa de Rui Barbosa (FCRB), o Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal Fluminense (PPGH UFF) e o Município de Fafe promovem, no dia 23 de outubro, o seminário Brasileiro de torna viagem e a construção da Luso Brasilidade nos Oitocentos. Com participação gratuita, o evento acontece na sala de cursos da FCRB.

    As migrações, entendidas como transferência populacional, perpassam à história da humanidade. No caso luso-brasileiro, a e/imigração marcou as identidades dos dois países, seja como colonizadores, emigrantes, “brasileiros” torna viagem, e perdura como alternativa privilegiada de migração entre suas populações. No fluxo da imigração, merece atenção a figura do "brasileiro de torna-viagem", o imigrante português que retornou a Portugal durante o século XIX e começo do século XX, que construiu, em seu percurso, um intercâmbio de pessoas, mercadorias e ideias. Ao serem identificados com uma imagem sobre o Brasil, esses imigrantes contribuíram para a construção de uma das variáveis, entre muitas das representações portuguesas sobre o país, com profunda repercussão na relação luso-brasileira.

    O norte de Portugal presenciou grande ciclo emigratório ao longo do século XIX para o Brasil. Muitos destes emigrantes retornariam com suas economias e atuariam na dinamização da sociedade local. Será apresentada a trajetória de um “brasileiro torna-viagem”. Albino de Oliveira Guimarães e sua cidade, Fafe, para onde retornou depois de ter promovido profunda reforma, enquanto proprietário, de chácara em Botafogo que, anos depois, se tornaria o Museu Casa de Rui Barbosa.

     

    :: Programação:

    10h – Palestra:
    O Brasileiro de Torna Viagem na sociedade portuguesa da segunda metade de Oitocentos – representações e realidades.
    Profa. Dra. Isilda Monteiro (pesquisadora do CEPESE, professora da ESEPF, Portugal)

    15h - Abertura da Exposição:
    Fafe dos "Brasileiros": heranças & memórias

    16h - Mesa-redonda: Memoria da Imigração
    Me. Artur Coimbra (diretor do Museu das Migrações e das Comunidades; de Fafe)
    Luiza Campos de Carvalho (curadora do Arquivo Albino O. Guimarães)
    Dra. Ana Pessoa (pesquisadora da FCRB)
    Mediadora: Profa. Dra. Ismênia Martins (PPGH-UFF) 

    Imprimir
    Voltar ao alto


    Veja também
    > outubro
    > Curso e seminário: O gosto neoclássico
    > Perestroika soviética: entre socialismo de mercado e capitalismo de Estado
    > Lançamento do livro e palestra “O arquivo e o lugar - Custódia arquivística e a responsabilidade pela proteção aos arquivos”
    > 1º Colóquio sobre Gestão da Cultura: Capacidades Estatais, Arranjos e Formatos Institucionais
    > História e culturas urbanas
    > Memória & Informação
    > Empreendedorismo teatral no Brasil: depoimento de Brigitte Blair
    > Palavra por Palavra
    > Mostra: Transporte no Brasil: sua representação nos arquivos privados
    > Perspectivas em conservação preventiva

  • informe
  • |
  • perguntas frequentes
  • |
  • termos de uso
  • |
  • mapa do site
  • |
  • sobre o site
  • |
  • contato
  • |