ļ»æ Fundação Casa de Rui Barbosa
 
  Procurar  
  • principal
  • > museu e jardim
  • > casa
  • create gmail account gmail sign in
    como chegar à Fundação >>

    apresentaĆ§Ć£o geral da casa e do jardim >>

    sobre a construĆ§Ć£o do imĆ³vel em 1850 >>

    os primeiros proprietƔrios da Casa >>

    uma arquitetura com traƧos neoclƔssico >>

    um jardim com mais de 9000 mĀ² >>

    visita virtual ao Museu-Casa >>

    informaƧƵes para visitas e consultas >>

    serviƧos - mapa da casa e do jardim >>

    a casa

    Uma visita Ć  Casa de Rui Barbosa nos faz recuar no tempo, a meados do sĆ©culo 19, quando comeƧa a sua histĆ³ria. Ela Ć©, provavelmente, a mais antiga construĆ§Ć£o remanescente da primeira ocupaĆ§Ć£o do bairro de Botafogo.

    O terreno fazia parte da fazenda do padre Clemente Martins - que deu origem ao nome da rua onde fica localizada, a SĆ£o Clemente. O morro prĆ³ximo, Santa Marta, recebeu o nome da mĆ£e do padre.

    Bernardo Casimiro de Freitas, BarĆ£o da Lagoa, comprou o terreno e construiu a casa, terminando-a no ano de 1850, como indica a data gravada na fachada.

    Mais tarde, o comerciante portuguĆŖs Albino de Oliveira GuimarĆ£es adquiriu o imĆ³vel e, anos depois, vendeu-o ao inglĆŖs John Roscoe Allen. Este, por sua vez, a vendeu a Rui Barbosa em 1893. A famĆ­lia de Rui sĆ³ o ocupou dois anos depois, ao voltar da Inglaterra, onde se exilara por motivos polĆ­ticos.

    A chegada de Rui Barbosa
    Na ocasiĆ£o, Rui tinha 46 anos. Estava casado hĆ” 19 com D. Maria Augusta e tinha cinco filhos, dos quais Maria Luiza VitĆ³ria, a caƧula, nascera em Londres. Em homenagem Ć  sua mulher, Rui batizou de "Vila Maria Augusta" a casa da Rua SĆ£o Clemente 104 (hoje 134) e nela viveu atĆ© morrer, em 1923, aos 73 anos de idade.

    A casa jĆ” contava com Ć”gua encanada, quente e fria, quando Rui a comprou. Durante os 28 anos em que a famĆ­lia residiu na casa, ela foi recebendo melhorias que denotam tambĆ©m os progressos tecnolĆ³gicos do perĆ­odo: o sistema de iluminaĆ§Ć£o foi adaptado para utilizaĆ§Ć£o de luz elĆ©trica, em substituiĆ§Ć£o ao gĆ”s domiciliar - Rui manteve em alguns cĆ“modos os bicos de gĆ”s - e possuĆ­a telefone.

    Imprimir
    Voltar ao alto


    Veja tambƩm
    > a casa e seus moradores
    > a casa e sua arquitetura
    > a casa e sua construĆ§Ć£o

  • informe
  • |
  • perguntas frequentes
  • |
  • termos de uso
  • |
  • mapa do site
  • |
  • sobre o site
  • |
  • contato
  • |