Fundação Casa de Rui Barbosa
 
  Procurar  
  • principal
  • > textos on-line
  • > artigos
  • > autor: Rui Barbosa
  • como chegar à Fundação >>

    consulta às bases de dados >>

    catálogo de edições à venda >>

    linhas de pesquisa e sua divulgação >>

    o legado de Rui Barbosa >>

    textos de Rui Barbosa

    Para ilustrar a intensa produção intelectual de Rui Barbosa, são divulgados os textos abaixo.

    :: Adeus a Machado de Assis (pdf, 24 Kb)
    Discurso de Rui Barbosa diante do ataúde do escritor, na tarde de 30 de setembro de 1908. Designado para falar em nome da Academia Brasileira de Letras, Rui enaltece o "mestre e companheiro".

    :: Credo político (pdf, 34 Kb, 2 páginas)
    Figura tanto na "Resposta a César Zama", momento no qual ele se defende das calúnias e injustiças do seu oponente, quanto na Plataforma eleitoral, de 15 de janeiro de 1910, quando candidato à presidência da República.

    :: O desenho e a arte industrial (pdf, 110 Kb)
    Transformar o ensino em arma de progresso econômico foi a obsessão de Rui, e é o tema principal desse discurso. Acreditava na importância do ensino, que realizaria "a obra da emancipação contra a ignorância, a pior das servidões". O ensino técnico seria a base para a industrialização do país, e o desenho, em qualquer de suas modalidades, resolveria o problema do desenvolvimento: de nação agrícola, o Brasil passaria a nação industrial.

    :: O dever do advogado. Carta a Evaristo de Morais. Prefácio de Evaristo de Morais Filho. (pdf, 141 Kb, 44 páginas)
    Carta de Rui Barbosa, de outubro de 1911, que se tornou um clássico sobre a ética profissional, em que responde a consulta de um correligionário, se devia ou não aceitar o patrocínio da causa de um amigo, partidário de Hermes da Fonseca.

    :: Discurso no Colégio Anchieta (pdf, 187 Kb)
    Em dezembro de 1903, Rui, paraninfo de alunos adolescentes do Colégio Anchieta, pronunciou esse discurso conhecido como "Palavras à Juventude" que marca um momento decisivo na sua evolução espiritual e representa uma profissão de fé cristã.

    :: Elogio de Castro Alves (pdf, Kb)
    Nos 10 anos da morte de Castro Alves, os admiradores do poeta Aquino Fonseca e Torquato Bahia levaram ao Diário da Bahia a idéia da comemoração do seu Decenário. Formada a comissão dos atos solenes, Rui foi escolhido orador. Numa festa magnífica no dia 6 de julho de 1881 no Teatro São João da Bahia Rui pronunciou o Elogio do Poeta. Justificou a escolha de seu nome como orador ao atestar a obra do poeta: "[...] desse extraordinário representante da nossa poesia [...] distanciado dele pela diferença das nossas vocações, pela eminência da sua predestinação, bem perto estive de sua alma pela amizade."

    :: A imprensa e o dever da verdade (pdf, 309 Kb, 53 páginas)
    Conferência não pronunciada por Rui Barbosa, por motivo de saúde, com a 1ª edição feita na Bahia, em benefício do Abrigo dos Filhos do Povo. É fonte de citações sobre a ética nos meios de comunicação, a responsabilidade, a função social e a liberdade da imprensa, o dever do jornalista e do homem público.

    :: O justo e a justiça política (pdf, 47 Kb, 6 páginas)
    Rui Barbosa analisa a ruína moral do tempo e do mundo ao comentar o julgamento de Jesus Cristo; transpõe para a sua época a interferência da política dos governos nos atos do Supremo Tribunal Federal.

    :: Oração aos moços (pdf, 338 Kb, 51 páginas)
    Discurso de Rui Barbosa preparado para os formandos de 1920 da Faculdade de Direito de São Paulo, dos quais foi o paraninfo. Uma das mais brilhantes peças produzidas pelo jurista, síntese de sua maturidade intelectual, discorre sobre o papel do magistrado e a missão do advogado.

    :: Osvaldo Cruz (pdf, 652 Kb, 87 páginas)
    Pronunciado no dia 28 de maio de 1917 no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, o discurso de Rui Barbosa em homenagem a Osvaldo Cruz, que desaparecera recentemente, é uma peça fundamental para os que se interessam pela história da ciência no Brasil.
    Rui descreve com entusiasmo os primeiros passos da atividade científica entre nós e destaca a atuação do grande sanitarista, cuja atuação contribuiu de modo decisivo para o prestígio da pesquisa científica no Brasil, seja pela seriedade do trabalho desenvolvido por Osvaldo Cruz, seja por suas qualidades pessoais de liderança e determinação.

    :: Pensamento e ação de Rui Barbosa. Prefácio de Mario Brockmann Machado. FCRB/Senado Federal. (pdf, 204 Kb, 1 página - abertura)
    Coletânea de textos de autoria de Rui Barbosa abordando aspectos de sua multifacetada atividade intelectual e pública, como deputado, advogado, ministro, diplomata, senador, candidato à Presidência da República, jornalista.

    Textos:
    :: Discurso A situação liberal - 17 mar. 1879
    :: Discurso Organização das finanças republicanas - 16 nov. 1890 (pdf, 289 Kb, 77 páginas)
    :: Discurso Oração perante o Supremo Tribunal Federal - 23 abr. 1892
    :: Discurso O Supremo Tribunal Federal na Constituição Brasileira - 19 nov. 1914 (pdf, 369 Kb, 99 páginas)
    :: Conferência Os conceitos modernos de Direito Internacional - 14 ago. 1916 - também conhecida como O Dever dos Neutros
    :: Discurso Anistia - 05 set. 1905 (pdf, 409 Kb, 109 páginas)
    :: Plataforma [eleitoral] - 15 jan. 1910
    :: Conferência A questão social e política no Brasil - 20 mar. 1919 (pdf, 346 Kb, 81 páginas)
    :: Artigo, a 5ª Carta de Inglaterra, O Congresso e a Justiça no Regímen Federal - 21 mai. 1895.

    :: Requerimento de informações sobre o caso do Satélite-II (pdf, 191 Kb, 15 páginas)
    Esse discurso no Senado faz parte de uma série de 5, nos quais Rui Barbosa evoca e requer informações sobre o caso do fuzilamento dos marinheiros a bordo do navio Satélite.

    :: Saudação a Anatole France (pdf, 317 Kb, 56 páginas)
    No meio da mais agitada confusão política recebe o Brasil a visita de Anatole France. Como presidente da Academia Brasileira, coube a Rui Barbosa fazer a saudação ao famoso literato.

    :: No século XX (pdf, 51 Kb, 7 páginas)
    Rui Barbosa faz um retrospecto dos acontecimentos do século XIX e expõe sua preocupação para o século XX. Afirma que só alguns "poderão dizer se a um século, em que a ciência serviu principalmente à força, terá sucedido um século, em que a força se incline, afinal, ao direito".

    :: Surrexit (pdf, 37 Kb, 3 páginas)
    Discurso proferido por ocasião da Semana Santa.

    Imprimir
    Voltar ao alto



  • informe
  • |
  • perguntas frequentes
  • |
  • termos de uso
  • |
  • mapa do site
  • |
  • sobre o site
  • |
  • contato
  • |