Fundação Casa de Rui Barbosa > Arquivos pessoais de escritores > Arquivo Manuel Bandeira > Bibliografia >Traduções

Manuel Bandeira
Manuel Bandeira :: Bibliografia :: Traduções


Auto sacramental do divino Narciso, de Sor Juana Inés de la Cruz. In: Bandeira, Manuel. Poesia e Prosa. Vol. 2. Rio de Janeiro: Aguilar, 1958.

Aventuras maravilhosas do Capitão Corcoran, de A. Assolant. São Paulo, Cia. Editora Nacional, 1936. (Terramarear, 49).

Um espírito que se achou a si mesmo. Autobiografia, de Clifford Whittingham Beers. São Paulo: Cia. Editora Nacional, 1942.

D. Juan Tenório, de Juan Zorrilla de San Martín. Rio de Janeiro: Serviço Nacional de Teatro, 1960.

Macbeth, de William Shakespeare. Rio de Janeiro: José Olympio, 1961. (Rubaiyat).

Maria Stuart, de Johann C. Friedrich von Schiller. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1955. (Obras Imortais, 1).

Minha cama não foi de rosas. Diário de uma mulher perdida, de O.W. [Orson Wells]. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1936. (Biblioteca da Mulher Moderna, 3).

Miréia, Frédéric Mistral. Rio de Janeiro: Delta, 1962.

Poemas traduzidos, de Goethe e outros. Ilustração de Guignard. Rio de Janeiro: Revista Acadêmica, 1945. Edição revisada e aumentada Rio de Janeiro: José Olympio, 1956. (Rubaiyat).

Prometeu e Epimeteu, de Karl Spitteler. Rio de Janeiro: Delta, 1962.

Rubaiyat, de Omar Khayyam. Rio de Janeiro: Ed. de Ouro, 1965.

O tesouro de Tarzan, de Edgard Rice Burroughs. São Paulo: Cia. Editora Nacional, 1934. (Terramarear, 25).

Tudo se paga, de Elinor Glyn. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, s.d. (Biblioteca da Mulher Moderna, 1).

Os verdes campos do Éden, de Antonio Gala. Petrópolis: Vozes, 1965.