Fundação Casa de Rui Barbosa > Arquivos pessoais de escritores > Arquivo Manuel Bandeira > Bibliografia > Poesia

Manuel Bandeira
Manuel Bandeira :: Bibliografia :: Poesia


Poemas de Manuel Bandeira de 1924 a 1930 No Brasil

Alumbramentos. Salvador: Dinameme, 1960.

Antologia poética. Rio de Janeiro, Editora do Autor, 1961. Ed. aum. Rio de Janeiro: Editora do Autor, s.d.

Berimbau e outros poemas. Seleção [de] Elias José. Rio de Janeiro, José Olympio, 1986.

Carnaval. Rio de Janeiro, Typ. do Jornal do Commercio, 1919. Ed. crítica por Júlio Castañon Guimarães e Raquel Teixeira Valença. Rio de Janeiro, Nova Fronteira/FCRB, 1986.

50 Poemas escolhidos pelo autor. Rio de Janeiro: MEC, 1955. (Os Cadernos de Cultura, 77).

A cinza das horas. Rio de Janeiro: Typ. do Jornal do Commercio, 1917.

A cinza das horas, carnaval e O ritmo dissoluto. Edição crítica por Júlio Castañon Guimarães e Rachel T. Valença. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1994.

Estrela da manhã. Rio de Janeiro, s. ed., 1936.

Estrela da tarde. Salvador: Dinamene, 1959.

Estrela da vida inteira. Poesias Reunidas. Rio de Janeiro: José Olympio, 1966. [Reúne toda a produção poética acrescida de Poemas Traduzidos].

This earth, that sky: poems (Estrela da vida inteira). Tradução, notas e introdução de Candace Slater. Inglês e português, seleção. Berkeley: University of California Press, c1989.

Libertinagem. Rio de Janeiro: Pongetti, 1930.

Libertinagem. Estrela da manhã. Edição crítica. Organização Giulia Lanciani. Madrid: ALLCA XX, 1998.

Mafuá do malungo, de Manuel Bandeira Mafuá do malungo. Jogos Onomásticos e Outros Versos de Circunstância. Barcelona, o Livro Inconsútil, na oficina de João Cabral de Melo Neto, 1948. Ed. aum. Rio de Janeiro: São José, 1955.

O melhor soneto de Manuel Bandeira. Rio de Janeiro: Philobiblion, 1955.

Os melhores poemas de Manuel Bandeira. Seleção e pref. de Francisco de Assis Barbosa. São Paulo: Global, [1984].

A morte. Rio de Janeiro: André Willième e Antônio Grosso, 1965. [Edição especial de 100 exs., com vinhetas e poemas manuscritos por MB; litogravuras de João Quaglia].

Opus 10. Niterói: Hipocampo, 1952.

Pasárgada. Ilustrações por Aldemir Martins. Rio de Janeiro: Sociedade dos Cem Bibliófilos, 1959.

Um poema de Manuel Bandeira. Rio de Janeiro: Philobiblion, 1956.

Poemas de Manuel Bandeira com motivos religiosos. Seleção e introdução de Edson Nery da Fonseca. Pref. de Gilberto Freire. Rio de Janeiro: Philobiblion, 1985. (Poesia, sempre, 3).

Poesia. Organização de Alceu Amoroso Lima. Rio de Janeiro: Agir, 1970. (Nossos Clássicos, 100).

Poesia e prosa. Rio de Janeiro: Aguilar, 1958. 2 vols., contém estudos críticos e biográficos.

Poesias. Rio de Janeiro, Edição da Revista de Língua Portuguesa, 1924. [Reúne A Cinza das Horas, Carnaval e O Ritmo Dissoluto]. Ed. aum. Rio de Janeiro: José Olympio, 1955.

Poesias completas. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1940. [Reúne A Cinza das Horas, Carnaval, O Ritmo Dissoluto, Libertinagem, Estrela da Manhã e Lira dos Cinqüent'Anos]. Ed. aum. Rio de Janeiro: Casa do Estudante do Brasil, 1948. (Poesia, 1). Ed. aum. Rio de Janeiro: Casa do Estudante do Brasil, 1951. (Obras Poéticas de Manuel Bandeira). Ed. aum. Rio de Janeiro, José Olympio, 1955.

Poesias escolhidas. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1937. Ed. ampl. Rio de Janeiro: Pongetti, 1948.

Seleta em prosa e verso. Organização, estudos e notas de Emanuel de Morais. Rio de Janeiro: José Olympio/Brasília, INL, 1971. (Brasil Moço).

Seleta de prosa. Organização Júlio Castañon Guimarães. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1997

Testamento de Pasárgada. Seleção, organização e estudos críticos de Ivan Junqueira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1981. (Poiesis).

Vou-me embora pra Pasárgada. Poemas Escolhidos. Organização e estudo de Emanuel de Morais. Rio de Janeiro: José Olympio, 1986.


No exterior

Evocaciõn a Recife y otros poemas. Tradução, selección y prólogo [de] José Martinez Torres. México: Premia, [1982].

Gedichten. Keuze, vertaling en narwoord van August Willemsen. Leiden, Uitgeverij De Lantaarn, 1982. (Cahiers van De Lantaam, 14).

Manuel Bandeira. Étude, choix de textes et bibliographie par Michel Simon. Paris: Pierre Seghers, 1965. (Poétes d'Aujourd'hui, 132). [Textes traduits par Michel Simon].

Momento en un café y Otros poemas. Selección, estudio y notas de Santiago Kovadloff. Tradução de Estela dos Santos. [Buenos Aires], Calicanto, 1979.

Obras poéticas. Lisboa: Editorial Minerva, [1956].

Poemas. Presentación de Luis Alberto Sanchez. Tradução de Washington Delgado. Lima, Centro de Estudios Brasileños, 1978.

Poemas de Manuel Bandeira. Tradução por Damaso Alonso y Ángel Crespo. Sep. da Revista de Cultura Brasileña, Madrid, 2, 1962.

Poèmes. Préface par Otto Maria Carpeaux. Tradução de Luís Aníbal Falcão, F.H. Blank-Simon e Manuel Bandeira. Paris: Pierre Seghers, 1960. (Autour du Monde, 58).

Poesia di Manuel Bandeira. Organização da Anton Angelo Chiocchio. Roma: Dell'Arco, s.d.

Tres poetas del Brasil. [Bandeira, Drummond e Schmidt]. Tradução e prólogo de Leonidas Sobrino Porto, Pilar Vásquez Cuesta y Vicente Sobrino Porto. Madrid: Estaees Artes Gráficas, 1950.