cabeca animal
Luminária em formal de animal em restauração. Foto: Marcia Furriel
Luminária em formal de animal em restauração. Foto: Marcia Furriel

Ao iniciar os trabalhos de restauração da luminária em “forma de animal”, um dos elementos integrados do Jardim da Casa de Rui Barbosa, os restauradores se depararam com uma surpresa: a luminária, em funcionamento a base de energia elétrica, é, na verdade, um tocheiro que comporta velas. Toda a fiação que era usada na luminária era externa, e não existe nem a possibilidade de se conduzir fiação pelo interior da peça.

A luminária é quase toda feita em ferro batido. Restauradores envolvidos no trabalho com o tocheiro acreditam que apenas as pequenas partes onde existem as cabeças de animais foram feitas usando um processo de fundição, através de formas. Na restauração do elemento, foi retirada toda tinta e feito um procedimento para tratamento de ferrugem. Posteriormente deve vir a ser aplicado um verniz com pigmento marrom para dar ao tocheiro um aspecto “antigo”.

Após a certificação de que a utilização do objeto como luminária era inadequada e com objetivo de protegê-la das intempéries, estuda-se a realocação da peça para uma área coberta ainda a ser definida, onde não mais funcionará como luminária de energia elétrica e passará a ser objeto museológico. Dessa forma, as consequências do processo de restauração pelo qual está passando, serão mais duradouras e ela cumprirá melhor seu papel de elemento histórico.