montagem quiosque

Toda a parte de análise e mapeamento de danos do quiosque do Jardim Histórico do Museu Casa de Rui Barbosa já foi realizada, agora a preocupação é colocar em prática aquilo que foi definido como solução para sanar as questões apresentadas e finalizar a restauração do elemento.

Nas rocailles do embasamento, o que falta ser feito é um capeamento, passando uma última camada bem fina de argamassa. Ainda em relação à parte exterior do quiosque, neste momento, começa uma importante fase de testes onde será aplicado um hidrofugante, que é um protetivo transparente, mas que será pigmentado, trazendo de volta a cor que existia anteriormente.

Na parte interna deste elemento do Jardim, a Velatura propôs uma remoção do piso, salvando parte dos ladrilhos hidráulicos quando possível e substituindo os restantes. Esta solução foi definida como a mais viável após análise que identificou a existência de muitas partes alteradas do piso, com muitas peças em cimento, além de ladrilhos de diferentes momentos e muito danificados. Na retirada desses elementos é necessário um cuidado extremo para que não haja perdas excessivas. Recentemente houve uma visita da fiscalização do IPHAN, que concordou com a remoção do piso.

Por fim, foi iniciada a retirada da tampa da caixa d’água para desamassá-la. Descobriu-se assim que esta possui três partes e a serão realizados procedimentos para melhorar a sua condição. Para o chuveiro será realizada uma análise metalográfica não destrutiva para entender sua composição e definir o procedimento de restauração a ser adotado.

Parte lateral do quiosque durante a restauração  Foto: Clarice Goulart
Quiosque durante a restauração
       Foto: Clarice Goulart